Esse prato não sairia do forno sem o financiamento de: Tiago Pariz Almeida!
Quer ver seu nome aqui? CLIQUE e saiba como.


Tem como não amar o Uber? A campanha do agasalho é uma realidade em Porto Alegre, e, infelizmente, ao invés de trabalhar para regularizar o aplicativo Uber na cidade o mais rápido possível, essa mesma prefeitura vem dificultando as coisas. É a mesma prefeitura que, por anos, facilitou a entrada de pessoas criminosas que mancharam a imagem dos, hoje prejudicados, taxistas da cidade, pois existem bons taxistas e todos deveriam saber disso. Mas é constante o número de pessoas que preterem o serviço e escolhem o Uber, principalmente se são mulheres, haja vista os mecanismos de avaliação constante que o aplicativo dispõe, e as imposições que a Uber impõe para quem quer se associar e que não permitem que qualquer pessoa se associe ou dirija o carro, e não me refiro a quem tem antecedentes, pois as pessoas precisam se reposicionar depois de pagar por seus crimes, mas sim a casos de gente dirigindo e atuando para o crime, ou o exemplo do taxista que matou diversas pessoas no transito e continuava trabalhando, pontos ultrapassados na carteira e por aí vai.

Não existe fiscalização, inúmeras foram as vezes em que peguei um táxi que não era dirigido pelo motorista que estava no “carteirão” (documento afixado no painel do veículo), inúmeros são os casos graves recentes envolvendo taxistas na cidade onde, por exemplo, uma menina teve que saltar de um veículo em movimento que a levava pra um destino que não foi pedido. As denúncias feitas para EPTC são tão inúteis quanto a própria repartição e quem a coordena. Enquanto isso acontece/acontecia, o Uber dava e dá exemplo, e dessa vez resolve participar da campanha que anualmente esquenta a população de rua e de baixa renda da cidade: no dia 19, domingo, entre às 10 e 16h, você poderá solicitar através do aplicativo Uber um UberAGASALHO, e gratuitamente um motorista da empresa coletará sua doação para campanha na sua porta. Sim, SEM CUSTOS. Como a demanda será alta e a disponibilidade de veículos é limitada, não perca a paciência e tente novamente, caso não consiga doe seus agasalhos em um dos postos de coleta da prefeitura (não deixe de fazer o bem).

Além de roupas (adulto e infantil), você também pode doar:

  • Roupa de cama, mesa e banho;
  • Itens de higiene pessoal;
  • Alimentos não perecíveis;
  • Roupas para animais de estimação.

E se você é novo no Uber também ganha 20 golpinhos de desconto na primeira corrida inserindo o código AGASALHO.

Achou nossa mensagem importante e quer que ela chegue em mais pessoas? Ajude o Fast Food Cultural a crescer, seja um financiador! Você pode contribuir com o projeto através do Patreon ou Apoia.se, acesse os links, confira nosso vídeo, nossos objetivos, leia outros textos nossos e faça parte da nossa família.