Esse prato não sairia do forno sem o financiamento de: Tiago Pariz Almeida!
Quer ver seu nome aqui? CLIQUE e saiba como.


O presidente que tira folga pra jogar golfe com menos de um mês de trabalho não tem tido essa mesma folga de ninguém. Até porquê, nunca vi uma pessoa falar tanta merda em sua comunidade social preferida, o Twitter. Algo que agora está ocorrendo também no Facebook.

Durante o final de semana compartilhamos em nossa timeline uma resposta de Schwarzenegger a respeito de uma das piadas recorrentes: a preocupação de Trump com a audiência de O Aprendiz, que ele apresentava antes:

Schwarza é conhecido não apenas como ator, mas como um dos melhores governadores que o estado da Califórnia já teve, e esse estado tem sofrido com sansões absurdas do governo Trump por causa da quantidade de imigrantes que ali estão.

Vale lembrar que a Califórnia era parte do território do México e foi roubada (vou usar esse termo) pelos Estados Unidos através de guerra. O mesmo país que hoje constrói uma muralha pra impedir o acesso dessas pessoas naquele país (???).

A resposta ácida às políticas públicas do Pato Donald não vem apenas do território estadunidense, mas também de programas europeus. A onda de trollagens começou com um programa holandês, e a premissa é bem simples: se Trump está colocando a “América” em primeiro e ninguém quer ser inimigo da “América”, quem será o segundo?

Eles puxaram a fila de candidatos com esse vídeo do programa Zondag met Lubach (narrado na voz do Pato Donald e com legendas em inglês):

Eis que seguindo a mesma receita surge a Suíça e o programa Deville Late Night’s, do canal SRF, e eu ainda não consegui decidir qual dos dois vídeos é mais engraçado, mas o fato de a Suíça ser um paraíso fiscal (inclusive de Trump) traz bastante CRÉDITO ao vídeo abaixo:

E aí os alemães do programa NEO MAGAZIN ROYALE esculacharam ao entrar na brincadeira, citando inclusive aquele que fez “A Alemanha ser grande de novo”, Hitler:

Veio então Portugal querendo ser segundo, mas com um vídeo mais diretamente critico do que humoristicamente critico como o restante, produzido pelo programa 5 para meia noite:

Há vários outros países europeus requisitando o segundo lugar, mas há também o caso da Lituânia e sua produção via LaisvėsTV, que quer ser terceiro lugar no coração de Trump (um pouco mais comedida e humilde):

E pra não deixar passar batida a zoeira dentro de seu próprio território, trago também as últimas impressões criticas ao governo apresentadas no Saturday Night Live, onde Alec Baldwin mais uma vez faz um excelente trabalho como Pato Donald e Melissa McCarthy destrói imitando o porta-voz nervosinho de Trump, Sean Spicer:

E de bônus temos esse vídeo com um óculos que faz as pessoas enxergarem como um eleitor de Trump:

Achou nossa mensagem importante e quer que ela chegue em mais pessoas? Ajude o Fast Food Cultural a crescer, seja um financiador! Você pode contribuir com o projeto através do Patreon ou Apoia.se, acesse os links, confira nosso vídeo, nossos objetivos, leia outros textos nossos e faça parte da nossa família.