Esse prato não sairia do forno sem o financiamento de: Tiago Pariz Almeida!
Quer ver seu nome aqui? CLIQUE e saiba como.


“Tiya convenient floor drain” não é só para banheiro, e é uma daquelas invenções que são tão simples, que você pensa quão absurdo é o fato de ela não ter sido criada antes. A simples e revolucionária sacada vem da designer taiwanesa Chen Wanting, e consiste não apenas em eliminar arestas de um dos lados da proteção do ralo para facilitar a eliminação de sujeira, mas também em criar um envolucro metálico que impeça que objetos caiam cano abaixo.

A criação de Chen foi a campeã do “Reddot 2014” em sua categoria (Higiene Pessoal), a premiação fornecida pela pela Design Zentrum, que conta inclusive com um museu de inventos, é dada anualmente e recebe participantes do mundo todo (até hoje foram mais de 11.000 inscrições de 61 países).

Outro invento tão simples quanto e tão bacana quanto, é a lixeira “Eco Trash Can”, de Hu Lingling e Zhang Baoyi, que comporta diferentes tamanhos de sacola, diferentes níveis de lixo, e diferentes tipos de lixo também (único problema é o orgânico, devido a falta de tampa).

ecotrashcan01

É bom o invento, mas precisa ser aprimorado.

E temos também o “Tennis Picker”, de Kim Seonghyun e Yu Yunjo, que é mais do tipo “como não pensaram nisso antes”. O invento é um adesivo composto de um velcro em sua parte externa, e, após colado na raquete de tênis, passa a ser vir de apoio para bolinhas. De qualquer forma tenho dúvidas quanto a utilidade do invento, e os problemas que ele pode causar durante o jogo, ou na própria bolinha (deformando ela). Imagina uma jogada vencedora de uma final de campeonato sendo atrapalhada pelo teu invento? Não deve ser nada legal.

tennispicker01

Acho que não é uma boa, hein?

Mas o invento vencedor geral da competição no ano de 2014 é um que já publiquei por aqui bem no início do site, a “The Copenhagen Wheel”, projeto da Superpedrestian, é um sistema inteligente/motor acoplado a uma roda de bicicleta que faz uma leitura de hábitos de quem pedala, quando pedala, quando não pedala, e por aí vai; sendo assim auxilia com impulsos sempre que necessário, além de se carregar sozinho sempre que a pessoa está pedalando por conta própria e se interligar com smartphones (mostrando neles todo controle disponível da roda, fora dados sobre a pedalada).

copenhagenwheel01

Pra mim uma das coisas mais lindas que já foi criada. Se não fosse tão caro seria mais lindo ainda *-*.

Sobremesa: The Copenhagen Wheel.

Achou nossa mensagem importante e quer que ela chegue em mais pessoas? Ajude o Fast Food Cultural a crescer, seja um financiador! Você pode contribuir com o projeto através do Patreon ou Apoia.se, acesse os links, confira nosso vídeo, nossos objetivos, leia outros textos nossos e faça parte da nossa família.