Esse prato não sairia do forno sem o financiamento de: Tiago Pariz Almeida!
Quer ver seu nome aqui? CLIQUE e saiba como.


No final da noite de ontem foi anunciado que será lançado o filme Space Jam 2, lembrei saudoso e nostálgico daquele filme divertido que marcou minha pré-adolescência.

Lá em 1996 eu era um fanático pelo Chicago Bull e meu ídolo, lógico, era Michael Jordan; ainda me lembro como se fosse hoje daquela cesta de 3 pontos faltando apenas 6 segundos para acabar o jogo e ele deixou o arremesso para o ultimo deles. Apenas um gênio.

Jordan era um jogador fenomenal, suas jogadas pareciam mágica, era muito surreal ver o que ele conseguia fazer com a bola; tentar entender na câmera lenta era um exercício. O ídolo real se misturava com os ídolos imaginários, como não amar Pernalonga e Patolino? Me causavam dores abdominais de tanto rir.

Hoje, quase 20 anos depois, vejo essa notícia que para mim não faz sentido algum e talvez o filme só venda para o público estadunidense. LeBron James é a estrela.

LeBron, por mais que tenha uma pitada de gênio, não é Jordan, nem de perto e muito menos tem o alcance mundial que Jordan tinha, nunca ninguém teve, nunca ninguém terá. Jordan é mito.

Além disso os comandados de Pernalonga já não são mais os mesmos, o traço mudou, a dublagem mudou, a graça se perdeu e eu me decepciono a cada episódio dos novos Looney Tunes que tento ver. Só vendo os clássicos para purificar e não é nóia de “no meu tempo era melhor”, não mesmo, não sou desse tipo, o treco é ruim mesmo.

O que espero desse filme é nada mais que uma bela merda que não gastarei dinheiro com.

 

 

Achou nossa mensagem importante e quer que ela chegue em mais pessoas? Ajude o Fast Food Cultural a crescer, seja um financiador! Você pode contribuir com o projeto através do Patreon ou Apoia.se, acesse os links, confira nosso vídeo, nossos objetivos, leia outros textos nossos e faça parte da nossa família.

Sobre o Atendente

Editor chefe, administrador, fotógrafo, criativo, mediador do #FFCBoteco, cozinheiro no #FFCNaCozinha e fundador
Google+

Militância pé na porta! "Às vezes está louco na problematização". Cru. Somente a verdade, nada mais que a verdade. Já foi ignorante e às vezes pensa que é inteligente. Viciado em: consumir informação, alguns jogos, música e sexo. Se formou DJ e Produtor Musical pela AIMEC, não era o que a família queria. Preza por água de boa qualidade (não me venha com Crystal), bem como cerveja (não me venha com Skol). Cozinha muito bem e não come animais. Mora no Cubo Mágico, QG de operações localizado em Porto Alegre, mas é mineiro e come pão de queijo enquanto ainda tiver. Torce para o Palmeiras: "Ninguém é perfeito". Idealizador, fundador, pica das galáxias e rei do universo. Obrigado, de nada.

Lanches Similares