Esse prato não sairia do forno sem o financiamento de: Tiago Pariz Almeida!
Quer ver seu nome aqui? CLIQUE e saiba como.


O SNL (Saturday Night Live) desse sábado que passou teve a participação especial de Walter White, vivido pelo excepcional ator Bryan Cranston. O tradicional programa de comédia vem vivendo um dos seus melhores períodos depois de um descenso absurdo na qualidade do programa nos anos que se passaram, e o retorno/participação especial de alguns comediantes e revelação de outros ajudou bastante, além de uma maior participação criativa e produção de Kenan Thompson que vinha sendo deixado de lado por algum tempo (um erro, na minha opinião).

Os quadros atualmente têm uma pegada política e social muito mais inteligentes e que condizem muito mais com a história do programa do que o abobalhamento continuo que vinha sendo pregado por Tina Fey, Amy Poehler e Seth Mayers, que devem continuar produzindo a distância (e que continuem assim). No esquete em questão o jornalista aponta inconsistências nas escolhas que Donald Trump vem fazendo para ocupar cargos importantes nas cadeiras da Casa Branca, como é o caso do nome para Agência de Proteção Ambiental, onde foi escolhido um cara que não acredita em mudanças climáticas; o esquete segue com a mesma abordagem contraditória e é aí que entra Walter White: escolhido para a cadeira do DEA (Drug Enforcement Administration), mais especificamente o órgão da Polícia Federal estadunidense que persegue W.W. durante toda a série, é a Narcóticos de lá.

Ainda durante o quadro eles zoam com o fato de Trump falar primeiro e perguntar depois, e também com o escroto muro que ele quer ampliar que White diz ser bom para diminuir a competição (e nós sabemos bem do que ele fala / ah, pois é, inocente achar que a droga toda dos Estados da Pureza vem do México). Estou dando uma adiantada pra vocês porque infelizmente a NBC não disponibiliza o vídeo no nosso querido país e o único que achei não tem legendas (e como ninguém é obrigado a saber inglês, né minha gente):

Achou nossa mensagem importante e quer que ela chegue em mais pessoas? Ajude o Fast Food Cultural a crescer, seja um financiador! Você pode contribuir com o projeto através do Patreon ou Apoia.se, acesse os links, confira nosso vídeo, nossos objetivos, leia outros textos nossos e faça parte da nossa família.