Esse prato não sairia do forno sem o financiamento de: Tiago Pariz Almeida!
Quer ver seu nome aqui? CLIQUE e saiba como.


Você provavelmente já ouviu Sigur Rós e certamente não está ligando o nome a pessoa. Já assistiu alguma vez na vida ao Discovery Channel? Então você já ouviu Sigur Rós. Já assistiu alguma vez na vida ao Fantástico/Globo Repórter? Então você já ouviu Sigur Rós. Sim, o Fantástico, aquele programa tosco, cuja única vantagem é a trilha sonora colocada por alguém que eu não conheço, mas que em geral tem bom gosto (não sei hoje, porque eu não vejo o programa há mais de 10 anos e talvez a pessoa tenha sido demitida).

O nome da banda é uma homenagem a irmã de Jónsi, Sigurrós Elín, e significa “rosa da vitória” (e isso não faz diferença nenhuma no que eu estou dizendo aqui). O som é uma viagem absurda e muito disso advém tanto da linguagem nativa utilizada pela banda, o finlandês, quanto dos falsetes promovidos pelo vocal de Jónsi. Não precisa muito tempo ouvindo para descobrir porque a música da banda é usada nos Discovery da vida. Dá uma sensação de liberdade absurda, uma vontade de chutar tudo e fugir, de preferência para uma mata fechada, com a cachoeira mais bonita possível, e esquecer dos compromissos da vida.

Outro ponto alto da banda são os clipes e a instrumentação minimalista, é incrível. Os clipes são emocionantes, e cada um deles conta um roteiro diferente; muitas vezes a leveza da música e do minimalismo instrumental, é quebrada pelo peso e o drama das histórias contadas nos clipes.

Meu álbum preferido é o “Takk…”, de 2005-2006, cujo encarte, inclusive, é uma obra de arte. Se você quer começar a ouvir Sigur Rós, e quer ter algo legal na coleção de CDs, esse é o álbum. Minha música preferida dele, e uma das músicas preferidas da vida, é Sæglópur, apesar desse mesmo álbum conter a famosíssima Hoppípolla (que é, também, excepcional).

Enfim, deixo aqui algumas músicas e, consequentemente, seus clipes. Vocês podem notar o ator Shia LaBeouf em um deles, que fez parte de um concurso de short movies para o álbum Valtari. Além de uma versão de “The Rains of Castamere”, a músiquinha dos Lannisters, feita para 4ª temporada de Game of Thrones. E um vídeo live do projeto Heima, que foi realizado num vale e é belíssimo.

 

Sæglópur
Hoppípolla
Fjögur píanó
Valtari
viðrar vel til loftárása
Svefn-g-englar
Dauðalogn
Varúð (2)
Varðeldur
Varúð
Olsen Olsen
The Rains of Castamere

 

Achou nossa mensagem importante e quer que ela chegue em mais pessoas? Ajude o Fast Food Cultural a crescer, seja um financiador! Você pode contribuir com o projeto através do Patreon ou Apoia.se, acesse os links, confira nosso vídeo, nossos objetivos, leia outros textos nossos e faça parte da nossa família.

Sigur Rós
Quanto vale essa banda em chandelles?
10Nota
Nota do Leitor: (1 Voto)
4.6