Esse prato não sairia do forno sem o financiamento de: Tiago Pariz Almeida!
Quer ver seu nome aqui? CLIQUE e saiba como.


É fato que existe um empenho maior dos desenvolvedores em proporcionar maiores possibilidades para que as pessoas possam se locomover, até mesmo no Brasil isso tem ocorrido (veja só), embora aqui a maioria dos produtos cheguem caríssimos e por meio de importação. Exemplo são aqueles skates elétricos que viraram febre, que ainda são usados apenas por quem tem muita grana e somente para lazer, mesmo porque, pelo menos em Porto Alegre, o trânsito é assassino e não permite que as pessoas usem esse tipo de equipamento com tranquilidade no dia a dia, já que nem bicicleta tem espaço devido por aqui.

No vídeo abaixo você vai encontrar um invento dividido em duas partes, que não imprime as baixas velocidades do tal skate elétrico, menos ainda de uma bicicleta, com ele você consegue andar bem rápido, o que faz dele um pouco mais perigoso, é claro, mas bastaria usar alguns equipamentos de segurança para sanar o problema. Consiste de um roller modificado e uma cadeirinha motor que impulsiona a pessoa que está apoiada nela/seu roller. Simples e genial. Além disso o sistema conta com estrutura de frenagem como a de uma bicicleta e ocuparia muito menos espaço que outras soluções de mobilidade.

O equipamento tem site e você pode acessá-lo por AQUI, lá dá para adquirir o equipamento, que, infelizmente, ainda é bastante caro. Mas vale conferir e dar uma força pros desenvolvedores. Além disso você vai encontrar vídeos de instrução de uso. Enfim, confira o vídeo de utilização do produto abaixo.

Achou nossa mensagem importante e quer que ela chegue em mais pessoas? Ajude o Fast Food Cultural a crescer, seja um financiador! Você pode contribuir com o projeto através do Patreon ou Apoia.se, acesse os links, confira nosso vídeo, nossos objetivos, leia outros textos nossos e faça parte da nossa família.