Esse prato não sairia do forno sem o financiamento de: Tiago Pariz Almeida!
Quer ver seu nome aqui? CLIQUE e saiba como.


Ah o poker, esse jogo gracioso do DIABO. Antes de aprender a jogá-lo e me viciar em assistir competições, eu não entendia porque as pessoas entregavam suas casas e carros por causa de um mero jogo de cartas, isso milênios atrás, quando o único contato que eu tinha com o poker eram os filmes “Maverick”, com Mel Gibson, e “Rain Man”, com Tom Cruise e Dustin Hoffman, e eu sequer sabia da existência de competições/competidores profissionais, talvez porque eles se concentrassem nos Estados Unidos, quase que unicamente.

Mas depois que eu aprendi a jogar, e a entender, especialmente o “Texas Hold’em”*, eu compreendi porque as pessoas se deixavam levar e se entregavam a essas situações absurdas. Poker, se eu acreditasse em diabo, seria o próprio. É um jogo tão gostoso e fácil que quando você se dá conta, pronto, lá se foram as calças. As chances de perder são exatamente iguais as chances de ganhar, e a vitória, além de sorte, depende muito do talento do jogador e da tal “poker face”, que não é só uma música da lindona da Lady Gaga.

No vídeo abaixo temos uma situação que quase nunca ocorre, ela é basicamente impossível. Temos dois jogadores com duques** de As, as cartas mais altas do baralho, sendo que no caso de empate, mesmo após a abertura do “flop”***, o jogador com As de espadas tem certa vantagem. O empate não ocorreu no vídeo abaixo, o que ocorreu foi pior, foi o tal de azar. O jogador Drinan, com Ases de paus e ouro, aposta all-in****, o jogador Katz não corre e entra na aposta, as cartas são reveladas e para surpresa dos dois, e dos que estavam na mesa, eles estão empatados, ambos com ases.

Mas o que estava por vir depois, com a mesa puxando as cartas do “flop”, era mais surpreendente ainda. Clique no play e confira.

*Modo de jogo onde são distribuídas duas cartas para cada jogador da mesa que são posteriormente combinadas com as cartas do flop.

**Par de cartas de mesmo valor.

***Cartas viradas pela mesa, iniciando em três, após o final das apostas, podendo ou não dar início a novas apostas. Essas cartas são comuns aos jogadores que sobraram e podem ser somadas num jogo com as duas cartas que eles tem na mão.

****Quando um jogador aposta tudo que tem na mão, sendo que se o outro apostador não tiver valor igual, ou maior, ele também pode ir all-in e levar uma porcentagem do valor da mesa, que é calculada de acordo com a porcentagem de sua aposta.

Achou nossa mensagem importante e quer que ela chegue em mais pessoas? Ajude o Fast Food Cultural a crescer, seja um financiador! Você pode contribuir com o projeto através do Patreon ou Apoia.se, acesse os links, confira nosso vídeo, nossos objetivos, leia outros textos nossos e faça parte da nossa família.