Esse prato não sairia do forno sem o financiamento de: Tiago Pariz Almeida!
Quer ver seu nome aqui? CLIQUE e saiba como.


Faz algum tempo que boa parte da Europa tem lutado contra publicidades enganosas de produtos que, mesmo que funcionem, não fazem os milagres que aparecem em seus reclames.

Considerando os índices sociais gerais da Europa temos uma população muito mais educada/informada/instruída, uma população que sabe, muito mais, discernir o certo do errado.

Mesmo assim, com toda essa instrução, com toda educação recebida, os órgãos europeus lutam para que sua população não sofra, para que não seja lesada e que não acabe, em alguns casos, chegando a situações drásticas.

No Brasil, país que tem suas qualidades, mas que é quase o completo inverso dos países europeus, a coisa é bem diferente. Uma simples propaganda de xampu, ou tintura, traz milagres obtidos por manipulação digital e mentiras deslavadas; cabelos sedosos, que reluzem mais que ouro, ou diamante, que balançam de forma surreal e que se fundem com o “DNA das plantas”.

É absurdo que se autorize, que ninguém restrinja, que ninguém fiscalize, esse tipo de coisa. Veja bem, um produto que diz alterar o seu DNA é algo que vai além do aceitável.

Considerando nossas limitações causadas por uma educação precária, nossa ainda constante falta de acesso a informação/instrução, você passa a ter pessoas que substituem uma alimentação saudável por shakes/suplementos para obtenção de resultados que não existem.

A maioria das pessoas procura esse tipo de milagre sem qualquer orientação médica, que é mais um resultado de má educação, e as mortes são mato. Recentemente Karina Gonçalves, de 20 anos, passou 8 meses tomando um desses shakes fantásticos, que em letras MIÚDAS diz que não substitui uma alimentação saudável, que em letras MIÚDAS diz que não tem todas as vitaminas que seu corpo precisa e que, sem uma delas, a B1, fez Karina, uma menina de 20 anos em busca do “corpo perfeito”, parar de andar.

Karina é só mais uma pessoa no meio de milhares, num país que vende suplementos alimentares, que eu mesmo já consumi, a torto e a direito, sem qualquer restrição. Suplementos que não suplementam porra nenhuma, a não ser que tu seja um super-atleta, ou tenha alguma disfunção vitamínica.

Os suplementos, para uma pessoa normal, não fazem diferença alguma (pergunte a qualquer nutricionista) e os únicos nutricionistas que apoiam suplementação, fora dos casos específicos que já citei, são os contratados pelas grandes empresas que as vendem. Se tu, pessoa normal, tiver foco, uma alimentação saudável e malhar, o objetivo atingido será o mesmo, ou até melhor, visto que o suplemento sobrecarrega o corpo de um não-super-atleta.

Fora isso temos uma ditadura do corpo perfeito, onde qualquer um que fuja do “ideal” é taxado, pressionado, achincalhado e obrigado a se render a um mundo onde o que é bonito já está definido e você não pode ser bonito de outra forma, não, não, você é feio e pronto acabou. São esses malditos rótulos/padrões que fazem que Karinas aconteçam e mesmo elas sofrendo as conseqüências, ainda assim, querem continuar na busca dessa beleza definida. Eu digo elas porque são elas, numa sociedade machista, as que mais sofrem.

Sério pessoas, procurem instrução profissional se mesmo assim vocês acharem necessária uma suplementação. Eu, pessoa normal, já fiz suplementação e posso dizer que com ela, ou sem ela, não faria diferença alguma no meu treino, mas com certeza fez no meu organismo e não foi de forma vantajosa.

Sobre os padrões: mude e ajude a mudar, é difícil, eu sei, a sociedade é escrota, eu sei, mas a realidade tem que sobrepujar o padrão e espero que um dia isso ocorra, mesmo que eu não esteja mais aqui para ver.

Detalhes sobre o caso da Karina AQUI.

Achou nossa mensagem importante e quer que ela chegue em mais pessoas? Ajude o Fast Food Cultural a crescer, seja um financiador! Você pode contribuir com o projeto através do Patreon ou Apoia.se, acesse os links, confira nosso vídeo, nossos objetivos, leia outros textos nossos e faça parte da nossa família.

Sobre o Atendente

Editor chefe, administrador, fotógrafo, criativo, mediador do #FFCBoteco, cozinheiro no #FFCNaCozinha e fundador
Google+

Militância pé na porta! “Às vezes está louco na problematização”. Cru. Somente a verdade, nada mais que a verdade. Já foi ignorante e às vezes pensa que é inteligente. Viciado em: consumir informação, alguns jogos, música e sexo. Se formou DJ e Produtor Musical pela AIMEC, não era o que a família queria. Preza por água de boa qualidade (não me venha com Crystal), bem como cerveja (não me venha com Skol). Cozinha muito bem e não come animais. Mora no Cubo Mágico, QG de operações localizado em Porto Alegre, mas é mineiro e come pão de queijo enquanto ainda tiver. Torce para o Palmeiras: “Ninguém é perfeito”. Idealizador, fundador, pica das galáxias e rei do universo. Obrigado, de nada.

Lanches Similares