Esse prato não sairia do forno sem o financiamento de: Tiago Pariz Almeida!
Quer ver seu nome aqui? CLIQUE e saiba como.


Um dos melhores desenhos da atualidade é, sem dúvida nenhuma, Hora de Aventura (Adventure Time), que se a Família Tradicional do Pote da Conserva  soubesse ao certo as mensagens que transmite em suas entrelinhas, jamais deixaria ficar no ar aqui no brasiuzão.

Do passado, e vivo até hoje, temos o sempre polêmico e questionador, mas muito mais escrachado, Os Simpsons, a série mais longa já televisionada. Dona de fãs fiéis pelo mundo todo, outros que já foram mais fiéis (como eu), mas sempre inovadora, política, metendo o dedo na ferida de quem quer que seja. E que aqui no Brasil enfrentou problemas por causa de um episódio que retratava o país, mas o que os brasileiros não entenderam é que aquele episódio era uma critica direta a uma visão colonialista do estadunidense, que acha que nossa capital é ora Buenos Aires, ora Rio de Janeiro, que andamos em cipós, que macacos e outros bichos andam soltos pelas ruas, e têm um conhecimento de geografia tão ufanista que a terra em volta dos deles deve acabar em cachoeiras, e o Sol deve girar no seu entorno.

Dois desenhos que usam do protagonismo de forma muito diferente para questionar os valores de uma sociedade carente de revisão de seus lides com as diferenças, dois trabalhos caprichados de roteiro, direção, dublagem, música e arte, se unem em mais uma abertura especial que a Fox conseguiu preparar para o primeiro episódio da vigésima oitava temporada de Os Simpsons. Tinha que ser algo foda assim, e até mesmo a música está presente:

Achou nossa mensagem importante e quer que ela chegue em mais pessoas? Ajude o Fast Food Cultural a crescer, seja um financiador! Você pode contribuir com o projeto através do Patreon ou Apoia.se, acesse os links, confira nosso vídeo, nossos objetivos, leia outros textos nossos e faça parte da nossa família.