Esse prato não sairia do forno sem o financiamento de: Tiago Pariz Almeida!
Quer ver seu nome aqui? CLIQUE e saiba como.


Então, essa semana teve um fervo porque a Warner levantou Matrix das catacumbas e eu estava esperando sair algo mais concreto sobre o assunto para escrever. Fato é que Matrix vem sendo cordialmente levantado há algum tempo por fãs e entrevistadores sempre que Keanu Reeves está em programas ou eventos. E de Matrix pra cá o sucesso dele, além da qualidade da atuação como ator de ação, aumentaram/melhorou bastante.

O próprio Keanu disse, mais ou menos uma semana atrás, que estaria disposto a reviver Neo. E a verdade é que ninguém se cansou de Matrix. As irmãs Wachowski criaram um universo fantástico, que foi expandido em games, quadrinhos, mangás e animações, e que, certamente, deveria ser muito mais explorado nos cinemas.

Num momento em que vivemos um boom de universos, por que não ressuscitar Matrix? Não é algo óbvio? É claro que é. Cogitado como suposto ator protagonista está Michael B. Jordan, do recente sucesso Creed, e como suposto roteirista temos Zak Penn, e em seu Twitter ele explicitou detalhes muito importantes.

Penn, que é roteirista de X-Men 2, X-Men 3, O Incrível Hulk, Vingadores, e dentre outras coisas a nova ficção de Steven Spielberg, Ready Player One, revelou que o roteiro no qual está trabalhando para um novo Matrix não é nem um reboot e nem um remake, como vinha sendo amplamente cogitado pela imprensa essa semana inteirinha, e que pode ser uma continuação direta ou uma prequela, mas ele não pode revelar:

Tudo que eu posso dizer no momento é que ninguém deveria REBOOTAR Matrix.

Pessoas que conhecem ‘Animatrix‘ e os quadrinhos entendem. A única coisa que eu posso dizer é que as palavras ‘reboot‘ e ‘remake‘ foram retiradas de um artigo. Vamos parar de dar bola para notícias desconexas. Se eu quero ver mais histórias no universo de Matrix? Sim. Porque é uma ideia brilhante que gerou grandes histórias.

Que tal re-realizar Matrix? Não rebootar, porque você não tem como fazer melhor.

Se eu tivesse que chamar novamente Keanu Reeves, eu chamaria novamente Keanu Reeves.

Como eu disse recentemente em um post no meu perfil pessoal, é preciso que consideremos que a ideia de Matrix, por si só, é um reboot. O sistema retratado naquele universo é reiniciado pelo Arquiteto a cada falha, a cada imperfeição, e o escolhido deve dar conta novamente de tentar resolver os problemas propostos para salvar Zion.

Mas é claro que expandir um universo não precisa ser necessariamente trabalhar de forma engessada nele. Há, também, a possibilidade de construir histórias paralelas com a história principal correndo no entorno. Como eles farão isso? Não sei.

Possível também reiniciar a Matrix, lançar um filme num ano, um spin-off/prequelas no outro, seguindo a receita Disney para Star Wars, o que seria muito esperto por parte da Warner. O que é que bate de frente com Star Wars na ficção hoje em dia? Avatar virou uma lenda (e não é de Aang), mas também não é da Warner.

Matrix é perfeito pra isso, e a Warner é o estúdio concorrente direto da Disney. São os dois gigantes do mercado. Se me empolga? “Eu to tremendo, Dona Neusa”. Espero que essa história se resolva logo e que a gente fique sabendo o que vai ser de uma vez por todas! Só quero que as Wachowski fiquem longe de roteiro e direção (assim como George Lucas ficou em Star Wars), porque definitivamente não curti os últimos trabalhos delas no cinema. Que produzam apenas.

Ambas ficções (Star Wars e Matrix) revolucionaram o cinema a seu modo e na sua época, que tal elas se reencontraram anualmente duelando num dos períodos mais frenéticos que as telonas já tiveram?

Achou nossa mensagem importante e quer que ela chegue em mais pessoas? Ajude o Fast Food Cultural a crescer, seja um financiador! Você pode contribuir com o projeto através do Patreon ou Apoia.se, acesse os links, confira nosso vídeo, nossos objetivos, leia outros textos nossos e faça parte da nossa família.

Sobre o Atendente

Editor chefe, administrador, fotógrafo, criativo, mediador do #FFCBoteco, cozinheiro no #FFCNaCozinha e fundador
Google+

Militância pé na porta! "Às vezes está louco na problematização". Cru. Somente a verdade, nada mais que a verdade. Já foi ignorante e às vezes pensa que é inteligente. Viciado em: consumir informação, alguns jogos, música e sexo. Se formou DJ e Produtor Musical pela AIMEC, não era o que a família queria. Preza por água de boa qualidade (não me venha com Crystal), bem como cerveja (não me venha com Skol). Cozinha muito bem e não come animais. Mora no Cubo Mágico, QG de operações localizado em Porto Alegre, mas é mineiro e come pão de queijo enquanto ainda tiver. Torce para o Palmeiras: "Ninguém é perfeito". Idealizador, fundador, pica das galáxias e rei do universo. Obrigado, de nada.

Lanches Similares