Esse prato não sairia do forno sem o financiamento de: Tiago Pariz Almeida!
Quer ver seu nome aqui? CLIQUE e saiba como.


Katerina Plotnikova usa técnicas de fotografia surreal em conjunto com diversos elementos, dentre esses elementos estão animais selvagens treinados e seus domadores. O pouco photoshop usado serve para eliminar cordas, equipamentos e petiscos dados aos animais.

As fotos são belíssimas, é claro, mas eu definitivamente não apoio o uso de animais para qualquer tipo de situação, principalmente porque eles não tem como dizer não. Acho uma grande idiotice tirar proveito disso.

Vi diversos sites correndo para postar essa vertente do trabalho da menina, porque logicamente é a que chama mais atenção. Então para manter meus ideais intactos, bem como a vibe do site, eu postarei outra parte do trabalho da moça, que é tão belo quanto, tão surreal quanto e tão trabalhoso quanto.

 

 

Contatos da menina (é possível, inclusive, adquirir o trabalho dela emoldurado): VK, Facebook e 500px.

Achou nossa mensagem importante e quer que ela chegue em mais pessoas? Ajude o Fast Food Cultural a crescer, seja um financiador! Você pode contribuir com o projeto através do Patreon ou Apoia.se, acesse os links, confira nosso vídeo, nossos objetivos, leia outros textos nossos e faça parte da nossa família.

Sobre o Atendente

Coordenador e gerador de conteúdo
Google+

Militância pé na porta! "Às vezes está louco na problematização". Cru. Somente a verdade, nada mais que a verdade. Já foi ignorante e às vezes pensa que é inteligente. Viciado em: consumir informação, alguns jogos, música e sexo. Se formou DJ e Produtor Musical pela AIMEC, não era o que a família queria. Preza por água de boa qualidade (não me venha com Crystal), bem como cerveja (não me venha com Skol). Cozinha muito bem e não come animais. Mora no Cubo Mágico, QG de operações localizado em Porto Alegre, mas é mineiro e come pão de queijo enquanto ainda tiver. Torce para o Palmeiras: "Ninguém é perfeito". Idealizador, fundador, pica das galáxias e rei do universo. Obrigado, de nada.

Lanches Similares