Esse prato não sairia do forno sem o financiamento de: Tiago Pariz Almeida!
Quer ver seu nome aqui? CLIQUE e saiba como.


América é um continente, ok? Estados Unidos não é América, certo? Depois de esclarecermos essa frequente dúvida colonialista vamos a notícia em questão: Aubry e Kale Walch, dois irmãos, que são veganos há muito tempo, já investiam em feiras independentes que atendiam esse tipo de público, e vendiam exatamente o que vendem agora, mas decidiram profissionalizar seu trabalho e torná-lo acessível em tempo integral, e foi assim que nasceu o Herbivorous Butcher.

Com pouca grana e muita vontade de mudar o mundo e a visão que as pessoas têm do que é ser vegetariano ou vegano, eles lançaram uma campanha de financiamento coletivo onde conseguiram um pouco mais de 61 mil dólares, e só assim foi possível montar o tão sonhado local de trabalho. Nascido em Mineápolis, nos Estados Unidos, o açougue dos irmãos Walch é apenas o primeiro do continente americano e o SEGUNDO do mundo a oferecer esse tipo de serviço, sendo que o primeiro foi inaugurado na Holanda apenas em 2010 (mas são os veganos e vegetarianos que querem impor alguma coisa, não é verdade?).

O Herbivorous Butcher conta com 40 tipos de carnes vegetais diferentes, e, além disso, o que é um grande problema a ser enfrentado por quem quer entrar no mundo de uma alimentação livre de crueldade, têm uma queijaria vegana com ampla variedade de queijos vegetais de todos os tipos. A empreitada, que já era sucesso na Holanda, saiu em jornais de todo o país e conta com fila diariamente (logicamente também foi zoada em programas de TV, com aquela piada mais do mesmo de quem tem preguiça de cozinhar e diz que comida vegana não tem sabor, não é Jimmy Fallon?). Eu torço pra que essa galera ganhe muita grana e expanda seus negócios pelo mundo todo no formato de franquia, até porque o açougue deles é super bonitinho e não tem aqueles cadáveres pendurados em ganchos, dá uma olhada:

Contatos:

Site oficial | Facebook

Fonte:

Vista-se

Achou nossa mensagem importante e quer que ela chegue em mais pessoas? Ajude o Fast Food Cultural a crescer, seja um financiador! Você pode contribuir com o projeto através do Patreon ou Apoia.se, acesse os links, confira nosso vídeo, nossos objetivos, leia outros textos nossos e faça parte da nossa família.