Esse prato não sairia do forno sem o financiamento de: Tiago Pariz Almeida!
Quer ver seu nome aqui? CLIQUE e saiba como.


PC, PC, PC, PC… É tanto jogo pra PC que nós tivemos que arrancar os sem data definida da lista, porque não cabia mais e a fonte do menu estava ficando no nível lupa. Na verdade, diversas plataformas estão recebendo uma boa quantidade de jogos, até o Mac apareceu na lista. A Nintendo, apesar de mais uma vez trazer uma baixa quantidade de jogos, sempre vem com produtos diferenciados, e a Sony que me desculpe, mas pra um console com a potência que dizem que o PS4 tem, a coisa anda bem estranha e fraca, hein? Tudo mais do mesmo, e uma infinidade de remasterizações tem sido lançadas para o console. Sei lá, parece que essa geração de potentes consoles, leia-se PS4 e Xbox One, não empolga, não inova e nem é tudo isso (consequentemente não vale o que se cobra). Lembro dos lançamentos de N64, PS2, XBox, Wii, PS3 e Xbox 360, era uma loucura, a galera pirando e vendendo a alma pra comprar os consoles e os jogos. Estou mais do que satisfeito com meu PC do Milhão e meu PS3, e tenderia a escolher produtos Nintendo caso fosse comprar algo novo (por causa dos exclusivos).

Outros problemas da construção desse menu foram o feriado de primeiro de maio, a gente meio que esquece da vida e por isso atrasou, e também a quantidade de jogos que iam aparecendo no meio do feitio dele, sério, teve uns que eu nem coloquei porque parecia que estavam me fazendo de idiota (HUE). E quantidade nem sempre quer dizer qualidade, mas até que conseguimos pescar algumas coisas legais no meio do bolo de jogos agendados.

No dia 5 de maio foi lançada para PC, PS4 e Xbox One a versão “jogo do ano” do elogiado Shadow of Mordor, que é ambientado no universo criado por Tolkien, ela inclui todas as DLCs do jogo. Ou seja, agora você já pode ir pra terra média com tudo incluído no pacote e por um preço mais em conta! E no mesmo dia, para salvar o Japão de invasores e não a terra média, chegou para 3DS a sequência de Shin Megami Tensei: Devil Survivor 2, a Record Breaker.

E já que o negócio é salvar, a edição de Super-Heróis Marvel do sistema Disney Infinity 2.0 chega ao PS Vita trazendo os bonequinhos jogáveis também para o mais novo portátil da Sony. O sistema, pra quem não está muito familiarizado (eu não conhecia) é uma espécie de Amiibo com personagens ligados a empresa do Mickey, nos jogos você consegue construir cenários, montar pistas para corrida e lutar, e essa versão parece um simulador de Vingadores. Vale informar que o sistema da Disney foi lançado antes que o da Nintendo.

O mês heroico continua com o lançamento para 3DS do jogo que eu quero pra ontem, Attack on Titan: Humanity in Chains, simplesmente porque Attack on Titan é foda e eu quero tudo que advenha do assunto (sim, sou doente, me taxe). O jogo é exclusivo para o portátil da Nintendo e não terá cópias físicas, podendo ser adquirido apenas de forma virtual, mas, pra compensar, ele vem com um tema de graça para usar no portátil.

Lançado dia 7 para PC, chegará ao mercado no dia 12, o dia com mais jogos no calendário, Project CARS, nas plataformas PS4 e Xbox One, ficando pendente ainda o Wii U. O jogo é o mais aguardado simulador de carro de todos os tempos e nunca tanta expectativa foi criada em cima de algo desse gênero feito por uma produtora independente, mesmo que os componentes dessa produtora sejam desenvolvedores que já trabalharam em produtos de sucesso de outras empresas, como a EA. As imagens do simulador são impressionantes desde o seu início, quando ainda cogitava-se ser uma grande mentira que aquilo que estávamos vendo eram mesmo imagens do gameplay e não de uma CGI para enganar investidores. Posteriormente, quando vídeos da evolução dele começaram a surgir, o hype só aumentou. Resta saber se Project CARS é tudo aquilo que disseram ser, mas eu e meu PC da Xuxa não vamos descobrir tão cedo.

Como eu disse antes, o PS4 está sobrecarregado de jogos remasterizados, e isso é péssimo, dois deles são FF X e FF X-2. Esses reaproveitamentos nunca ficam a mesma coisa, nunca ficam muito melhor, e demonstram preguiça de criar e lançar novas e boas histórias (minha opinião). Ao invés de fazer isso, uma boa alternativa é o lançamento de jogos como FF IV: After Years, que será lançado para PC, no mesmo movimentado dia 12, e parte anos depois do final da história contada em FF IV com novos personagens. Isso sim vale a pena.

Pulamos para o dia 19 quando Destiny vem para arrancar mais dinheiro de seus fãs com a segunda de suas expansões, House of Wolves. E no dia 26, quase final desse longo mês de falência, Magicka 2 chega nos PCs e no PS4. O jogo da sequência num dos mais divertidos jogos indie de co-op que já joguei, deve sair com um preço camarada, como todo jogo de empresa menor, e não pense duas vezes se surgir a oportunidade de comprá-lo (e também o primeiro). Na Steam eles custam 28 e 17 reais, respectivamente.

Para ver a imagem abaixo em um tamanho menos Homem Formiga clique AQUI e amplie a imagem que aparecerá na nova aba/janela.

Game-Menu_Maio2015_2

Achou nossa mensagem importante e quer que ela chegue em mais pessoas? Ajude o Fast Food Cultural a crescer, seja um financiador! Você pode contribuir com o projeto através do Patreon ou Apoia.se, acesse os links, confira nosso vídeo, nossos objetivos, leia outros textos nossos e faça parte da nossa família.