Esse prato não sairia do forno sem o financiamento de: Tiago Pariz Almeida!
Quer ver seu nome aqui? CLIQUE e saiba como.


Se você mora ou estará pelas bandas de Porto Alegre nesta primeira semana de agosto — essa cidade em que, lá, de vez em quando, até rolam umas coisas massa —, não pode deixar de dar uma conferida no 2º Festival Kino Beat. Realizado pelo DJ Gabriel Cevallos, o Festival traz dez atrações, nacionais e internacionais, por quatro dias de shows e performances de artistas que se relacionam de alguma forma com a arte digital avançada — isto é, música, vídeo, luz, ruído, mas, sobretudo, muita criatividade e inovação. Os três primeiros dias [06, 07 e 08 de agosto] trazem dois artistas cada no Teatro do SESC; na tarde do domingo, dia 09, o encerramento em grande estilo com um festão no belo Multipalco Theatro São Pedro. Ah, pequeno detalhe: É TUDO NA FAIXA.

Nosso mês de julho no LOFT55, portanto, foi em boa parte dedicado à cobertura oficial do evento, trazendo matérias exclusivas com os artistas que se apresentarão no Kino Beat. Se segura aí na cadeira e vem comigo:

O idealizador do Festival Kino Beat dá todas as mortas sobre a 2ª edição

djcevallosfotoclaudinhapalma00

DJ Cevallos / Fotografa: Claudinha Palma.

A criatura pelo criador; matéria em que o próprio Cevallos sintetiza como será esta 2ª edição do Festival, além de explicar como começou com essa brincadeira de Kino Beat em 2009, a partir de uma mostra de filmes sobre música eletrônica, evoluindo até o formato atual.

Meu trabalho como curador é como o de um DJ; eu uso o mesmo framework mental pra montagem do festival, fazendo justaposições, apresentando novidades, mexendo com as pessoas, proporcionando experiências, and so on…

Essa é a grande missão do festival: provocar, mostrar o inusitado, sair da zona de conforto e das visões tradicionais da arte em questão.

Leia mais…

 

Atração do 2º Festival Kino Beat, o talentoso Pedro DOM reseta sua carreira:

PedroDOM00

Possivelmente a apresentação mais popular do festival, no sentido de ser a mais melódica e acessível, o jovem Pedro DOM é um músico gaúcho que se criou no meio erudito, acabou conquistado pelo hip hop e hoje traça um paralelo entre ambos, como instrumentista, compositor e beatmaker, sob fortes influencias de jazz e música brasileira. Seu primeiro álbum, Livre, está sendo lançado agora, e no dia 07 ele o leva ao palco pela primeira vez.

Eu sou um ‘viva a diversidade!’ ambulante.

Leia mais…

 

The Rise and Fall of Ice Pick Lobotomy é experimental até o talo:

theriseandfalloicepicklobotomy00

 

Duo formado pelos experientes músicos, também gaúchos, Valmor Pedretti Jr. e Carlos Ferreira, que pertencem há anos a uma cena de música instrumental/experimental em Porto Alegre. Juntaram-se agora em um novo projeto, com faceta mais eletrônica, e recém lançaram o primeiro álbum, que você pode ouvir na íntegra na nossa matéria. Sobem ao palco do Kino Beat no dia 08/08.

Jogar pra torcida é fácil demais, a gente prefere a satisfação de romper essa barreira da música dita ‘difícil’.

Leia mais…

 

O artista eletrônico Frank Bretschneider é pura história em carne e osso:

Frank Bretschineder / Fotográfo: Dieter Wuschansky

Frank Bretschineder / Fotográfo: Dieter Wuschansky.

Nome que poderia ser considerado o headliner do Festival Kino Beat, Frank Bretschneider é um dos principais nomes da música eletrônica experimental na Alemanha. Vem para uma das performances mais cerebrais e desafiadoras do evento, com seu audiovisual minimalista e abstrato, também no dia 08.

Com quase 60 anos de idade, o alemão viveu MUITA coisa, e mandou um papo superinteressante conosco sobre algumas dessas experiências; a juventude em um regime comunista, a queda do Muro de Berlim, a explosão do techno na Alemanha e a arte e a originalidade na atualidade foram alguns dos temas de nossa matéria.

O techno foi a trilha sonora que definiu uma era, o gênero que expressou os sentimentos de uma nova geração em um país unificado.

Leia mais…

 

O mineiro HOL é uma das atrações mais diferenciadas do Festival Kino Beat:

HOL / Fotográfo: Eduardo Magalhães.

HOL / Fotográfo: Eduardo Magalhães.

HOL é o projeto performático do VJ 1mpar, alcunha de Henrique Roscoe. Certamente a apresentação com mais cara de peça de bienal do que show de música, o HOL constrói os próprios instrumentos e softwares para lançar mão de suas apresentações conceituais repletas de imagens e sons simbólicos. A aleatoriedade é uma de suas marcas registradas, o que faz com que cada performance seja única. Se apresenta no dia 07/08, com o seu ato Synap.sys.

É importante o desafio, correr o risco de criar música e imagem na hora, ao vivo; é o inverso da música erudita ou da música pop atual, em que tudo acontece da mesma forma.

Leia mais…

 

Tem substituição no line do Festival Kino Beat:

castelan00

Um imprevisto tirou o artista gaúcho Beduíno Análogo da escalação do Festival. Em seu lugar, o DJ catarinense Castelan, do selo NAS, abrirá a festa no domingo, dia 09/08. Castelan segue uma linha de beats futuristas e contemporâneos, que condensam diversos gêneros e referências e têm a cara do século XXI. Há pouco, lançou seu Terceiro EP e, além disso, apresenta semanalmente o NAS Radio Show, e também é nosso colunista no LOFT55.

No Kino Beat eu vou tocar um apanhado do que de melhor apareceu no radio show, mostrando a variedade da música eletrônica atual, tanto nacional como internacional.

Leia mais…

 

“Espero que os brasileiros gostem e dancem; seria perfeito”:

High Wolf

O francês High Wolf é outra das atrações gringas do Kino Beat, e se apresenta com sua música étnica, transcendental e dançante também no dia 09, no Multipalco. É curioso que ele é tão influenciado pela cultura brasileira que brinca ser pertencente ao Amazonas, mas só agora vem conhecer o Brasil, em turnê que também passa por São Paulo e Brasília.

Em um papo super franco e aberto, conversamos com o artista sobre assuntos como antropofagia, carreira artística, existencialismo, Johnny Depp e Daft Punk — além, é claro, de falarmos sobre seus lives no Brasil.

É fácil mudar pra parecer com o que quer que seja popular no momento, mas você precisa passar por cima disso, ou vai acabar soando como qualquer outro.

Leia mais…

 

Estas foram nossas matérias até agora, mas ainda hoje, publicaremos um papo com o artista paranaense Giuliano Obici, que abre o Festival nesta quinta-feira. Além desses artistas todos, o Kino Beat ainda traz o DJ sueco Baba Stiltz, o mineiro Zopelar e a performance de live cinema Castanha Remix. Continuem ligados no LOFT55 para mais matérias, e acessem as páginas do Kino Beat para mais informações.

Achou nossa mensagem importante e quer que ela chegue em mais pessoas? Ajude o Fast Food Cultural a crescer, seja um financiador! Você pode contribuir com o projeto através do Patreon ou Apoia.se, acesse os links, confira nosso vídeo, nossos objetivos, leia outros textos nossos e faça parte da nossa família.