Esse prato não sairia do forno sem o financiamento de: Tiago Pariz Almeida!
Quer ver seu nome aqui? CLIQUE e saiba como.


O nível de água de rios, arroios e lagos, especialmente do Guaíba, tem subido de forma constante e grave no Rio Grande do Sul. Várias cidades, como Santa Maria e Eldorado do Sul, já declararam estado de emergência. Os relatos são lastimáveis e, muito embora tenham ido pendurar seus números e fotos em bairros pobres em época de campanha eleitoral, o poder público não dá conta de auxiliar todas as famílias afetadas pelo “imprevisto” que ocorre todos os anos.  Certamente eles estavam muito ocupados atendendo aos pedidos feitos pelas empreiteiras que injetaram dinheiro para que chegassem a prefeitura.

Claro, o nível de água no Guaíba, por exemplo, é o maior em 74 anos, mas alagamento, minha gente eleita, não é novidade pra ninguém aqui. Situação de emergência por causa das chuvas? Também não. Então o problema é incompetência mesmo, descaso com o povo, especialmente com os que tem poucas condições e que não fomentam campanhas a não ser com votos. Não me venham com essa carta na manga do “não tínhamos como prever”.

E vai ter muita gente pra dizer que “foram eles que elegeram”, porque gente ruim é ruim até em tragédia, mas a verdade é que os eleitos são os mesmos que não investem em educação para que o povo não enxergue o bando de lixo que eles são. A solução então é não votar? Infelizmente nosso sistema político não vai mudar com pseudo anarquia de “vote nulo” ou “vote Toniolo”, e o jeito é nos esforçarmos pra enxergar alguém que preste em meio a tanta cara de pau. Mas tá difícil.

Em Eldorado do Sul, casas que já viram a água baixando estão cheias de barro e bichos mortos espalhados dentro delas (em sua maioria ratos). Por falta de fornecimento de energia e água, a limpeza está sendo feita com água da própria enchente, ou seja, não está sendo feita, visto que junto com ela veio esgoto e tudo mais. Essas pessoas vão adoecer, então se você é médico ou médica, o apoio também é bem-vindo. Também em Eldorado, pessoas estão acampadas as margens da rodovia sem ter nem ao menos o que comer, materiais de higiene pessoal e limpeza também são imprescindíveis. Tá sobrando cobertores e agasalhos? Leva. Tem uma barraca e um colchão inflável que não usa mais? Doe. Pense que crianças vão precisar de fraldas, leite em pó, etc. Pense em tudo que puder.

Abaixo os postos de coleta de doações: 

Porto Alegre
Defesa Civil Estadual
Endereço: Avenida Borges de Medeiros, 1501
Itens: alimentos, água, materiais de higiene e limpeza e colchões.
Informações: 199

Defesa Civil Municipal
Endereço: as doações são recolhidas no Ginásio Tesourinha, s/n
Itens: alimentos, materiais de higiene e limpeza
Informações: (51) 3268.9026

Eldorado do Sul
Defesa Civil Municipal
Endereço: Avenida Emancipação, 370
Itens: alimentos, materiais de higiene e limpeza, colchões e roupas de cama
Informações: (51) 3481-3018

Santa Maria
Base Aérea
Endereço: RSC-287, Km 240, Camobi
Itens: alimentos não perecíveis, água e colchões, que serão encaminhados à Defesa Civil.
Informações: (55) 9905-2949

Secretaria de Ação Comunitária
Endereço: Rua Dr. Pantaleão, 1.200, Centro
Itens: roupas, comidas, produtos de higiene e limpeza, cobertas e colchões.
Informações: (55) 3921-7148

Câmara Municipal de Vereadores
Endereço: Rua Vale Machado, 1.415, Centro
Itens: colchões, cobertas, alimentos não perecíveis, roupas e material de limpeza
Informações: (55) 3220-7274

Canoas

Há preferência por doações de fraldas, alimentos não perecíveis e materiais de limpeza. Os donativos podem ser entregues na Defesa Civil, localizada na Rua Bandeirantes, 450 – Marechal Rondom.

Também: a associação protetora de cães, Aprocan, teve seu canil inundado, o que afetou 92 cachorros que ficam no local, eles estão pedindo cobertores, ração e doações em dinheiro. O piso do local está sendo levantado com ajuda da prefeitura para que os bichinhos não sofram mais.

Informações para quem quiser ajudar estão sendo passadas pelo telefone (51) 8422-3899. A Open Bar Canino também está prestando auxílio a Aprocan e é o outro meio de contato, além disso foi aberta uma Vakinha para ajudar a organização.

Alegrete
A preferência é de que sejam doados alimentos, como arroz, carnes e macarrão. Doações de roupas não são necessárias no momento. As doações são feitas no escritório da Defesa Civil, que fica localizado no pátio central do Palácio Ruy Ramos, com entrada pela Rua Demétrio Ribeiro.

Charqueadas
O município pede doações de roupas para criança e alimentos. As doações podem ser entregues na Prefeitura da cidade ou na Secretaria de Assistência Social de Charqueadas, localizada na Rua José Rui de Ruíz n°1110, no Centro de Charqueadas.

Montenegro
O município precisa de roupas, alimento e materiais de higiene e limpeza. As doações podem ser entregues na sede do Corpo de Bombeiros da cidade.

São Sebastião do Caí
É possível entregar as doações no Centro de Referência de Assistência Social, na Rua Ari Baierle, nº 177 – Centro. Também é possível deixar as doações na Prefeitura.  A preferência é para doações de roupas infantis, materiais de limpeza e alimentos.

Nova Santa Rita
Em Nova Santa Rita, a prefeitura informa que a prioridade são doações de colchões, alimentos e água mineral. Os materiais podem ser entregues na Escola Municipal Alvaro Almeida, na Rua Alvaro Moreira, s/n – Porto da Figueira, e no Salão Paroquial da Comunidade Nossa Senhora de Lourdes – Berto Sírio.

São Jerônimo
Os desabrigados precisam de roupas de cama, alimentos e roupas. As doações podem ser entregues no prédio da Defesa Civil, na Rua Valdemar Azzi, 40, bairro Bela Vista.

Cachoeira do Sul
As doações podem ser feitas na Secretaria de Trabalho e Ação Social (STAS), das 13h às 18h. A STAS fica na Rua XV de Novembro, 434. A prioridade é alimentos, produtos de limpeza, produtos de higiene pessoal, colchões e roupas de cama. Até o momento, não há necessidade de doações de peças de vestuário e de calçados.

Estrela
Os desabrigados precisam de doações, em especial de alimentos, colchões, travesseiros e cobertas ou cobertores. As pessoas que quiserem colaborar podem levar as doações até o ginásio Ito Snel (Rua Tancredo Neves, s/n).

Itaara
São necessárias doações de colchões e cobertas com certa urgência. Além disso, também podem ser doadas roupas para crianças e alimentos. As doações estão sendo recebidas no Ginásio de Esportes Pinto Ribas e na prefeitura. Também podem ligar para os telefones (55) 9623-1326 ou 3227-1122.

Mata
Doações podem ser feitas na Igreja Matriz da cidade ou na Assistência Social. São aceitos roupas, calçados, colchões e alimentos.

Santiago
O principal problema é lona para tapar os furos das casas e telhas. – As doações podem ser feitas nos bombeiros, na Defesa Civil e na prefeitura da cidade.

São Gabriel
Doações podem ser feitas por meio de contato com a Assistência Social da cidade ou com a Defesa Civil, pelo telefone (55) 9606-2454. Quem quiser doar, pode entrar em contato que as equipes vão buscar as doações. Até o momento, o mais urgente são lonas, telhas e colchões.

Em outras cidades
As demais cidades do Estado contam com o trabalho das Defesas Civis municipais para receber donativos. O Centro de Operações da Defesa Civil Estadual atende pelo telefone 199 para repassar informações sobre cada município.

A foto de capa foi tirada na cidade de Pelotas em 2009 por Tadeu Vilani/ZH/Agência RBS, ou seja, nada de novo, tudo de novo.

Fonte: ZHRG e RGT.

Achou nossa mensagem importante e quer que ela chegue em mais pessoas? Ajude o Fast Food Cultural a crescer, seja um financiador! Você pode contribuir com o projeto através do Patreon ou Apoia.se, acesse os links, confira nosso vídeo, nossos objetivos, leia outros textos nossos e faça parte da nossa família.