Esse prato não sairia do forno sem o financiamento de: Tiago Pariz Almeida!
Quer ver seu nome aqui? CLIQUE e saiba como.


Den brysomme mannen, ou “O Homem Que Incomoda”, é uma comédia dramática norueguesa que eu demorei tempo demais para ver. Não demore tanto assim.

Antes de colocar o filme na minha interminável lista de filmes para assistir, acabei lendo um pouco sobre ele e cada leitura que fiz interpretou o filme de um jeito, mas é óbvio que Andreas vive uma distopia, o que na minha interpretação não ficaria longe de um suposto purgatório, pelo menos não nesse caso.

Andreas é deixado lá, “sem mais nem menos”, e não curte muito a vida robótica/fútil/superficial que vive no local, não existe sentimento, não existe cheiro, não existe sabor, não existe sequer um gostoso porre em uma festa, nem mesmo sexo é prazeroso; não existem problemas. Andreas tenta de todas as formas encontrar sentido naquilo, entender como as pessoas encontravam-se conformadas/”felizes” com aquilo; até que ele encontra um homem com os mesmos questionamentos e com ele tentar fugir do local.

É claro que não é difícil notar a critica por trás do filme, sobre o mundo fútil em que vivemos, um mundo que dá importância a coisas que não deveriam ter tanta importância assim e isso é retratado de forma brilhante no filme. É uma ode a superficialidade das pessoas e de suas relações.

O filme é fodásticamente bonito, uma fotografia que impressiona e a trilha sonora é deslumbrante. Conselho? Cabeça fresca e uma garrafa de vinho.

 

 

 

 

Achou nossa mensagem importante e quer que ela chegue em mais pessoas? Ajude o Fast Food Cultural a crescer, seja um financiador! Você pode contribuir com o projeto através do Patreon ou Apoia.se, acesse os links, confira nosso vídeo, nossos objetivos, leia outros textos nossos e faça parte da nossa família.

Den brysomme mannen
Quantas bolas de sorvete Ferrero Rocher vale essa belezinha:
10Nota
Nota do Leitor: (0 Votes)
0.0

Sobre o Atendente

Administrador e gerador de conteúdo
Google+

Militância pé na porta! "Às vezes está louco na problematização". Cru. Somente a verdade, nada mais que a verdade. Já foi ignorante e às vezes pensa que é inteligente. Viciado em: consumir informação, alguns jogos, música e sexo. Se formou DJ e Produtor Musical pela AIMEC, não era o que a família queria. Preza por água de boa qualidade (não me venha com Crystal), bem como cerveja (não me venha com Skol). Cozinha muito bem e não come animais. Mora no Cubo Mágico, QG de operações localizado em Porto Alegre, mas é mineiro e come pão de queijo enquanto ainda tiver. Torce para o Palmeiras: "Ninguém é perfeito". Idealizador, fundador, pica das galáxias e rei do universo. Obrigado, de nada.

Lanches Similares