Esse prato não sairia do forno sem o financiamento de: Tiago Pariz Almeida!
Quer ver seu nome aqui? CLIQUE e saiba como.


Cosplay é um hobby que demanda tempo e investimento, não vou mentir. Na maioria das vezes, você corre atrás de tecidos, acessórios, materiais, etc, vai num evento, tira meia dúzia de fotos e é isso. Depois, para ter mais fotos legais, você ainda investe em um photoshoot. E o mais bizarro, é que não dá uma semana e já se tem novos planos de cosplay! É um belo ciclo! xD

Porém, existem pessoas que optaram por fazer desse hobby algo mais e se tornaram extremamente famosos! Quem nunca ouviu falar da Jessica Nigri, por exemplo?

Pelo que dá para perceber, essa prática é mais comum no exterior, pois o público tem mais “perfil de fã”: gostam de comprar prints e outros bens que são vendidos pelo seu ídolo. Aqui no Brasil eu vejo que o perfil está lentamente se moldando para isso. Entretanto, ainda temos um longo caminho a percorrer.

jessicanigri01

A meu ver, se você quer levar a sério esse hobby, ser reconhecido e (quem sabe) se tornar profissional, como tudo na vida, não será da noite para o dia. Você precisará fazer os cosplays da melhor maneira possível (e note, quando eu digo “fazer” pode ser mandar fazer, comprar, costurar…) olhando e respeitando as referências, prestando atenção aos detalhes e acabamentos – pois é um diferencial que muitas vezes passa despercebido.

De nada adiantará se você tiver um cosplay INCRÍVEL se não tiver fotos boas, então faça um photoshoot! Pesquise locais legais, olhe as poses do personagem e, se possível, contrate um bom fotógrafo. Afinal, do que vale tu perder um tempão num cosplay e só ficar com fotos de evento com pessoas passando no fundo?

pugoffka01

Outra coisa importante é: divulgar o teu trabalho. Faça um coscard com o endereço das tuas redes sociais e o teu apelido! Alguém gostou do teu cosplay num evento? Entrega e diz: “Você pode ver mais fotos minhas aqui”. No próximo evento, aquela pessoa vai te reconhecer e quem sabe se tornar um fã.

Vá aos eventos. Não falo só dos grandes – pois a gente não consegue ficar quieto nesses – mas dos pequenos também! Você conseguirá conversar com outras pessoas que gostam do assunto e trocar ideias a respeito de materiais e coisas assim. É super legal!

Para ampliar ainda mais o seu público e obter reconhecimento também em outros países existem redes sociais próprias para cosplayers (por exemplo: WorldCosplay e Cosplay-it) que ajudam bastante nesse quesito! Além de, também, servir como inspiração e fonte de pesquisa! Aliás, existem revistas internacionais que buscam cosplayers de todos os lugares do mundo para ilustrarem suas páginas e conseguem isso através destas redes.

Os cosplayers com maior público têm, além da página no Facebook: Instagram, Twitter, Deviantart, Snapchat… Mas, pelo que eu observo, além de prezar pela sua imagem, a necessidade de criação de conteúdo para estas redes sociais não deve ser levada de maneira leviana, ou seja, é um trabalho bem exaustivo! Pense com carinho em cada coisa que for postar, mas cuide para não virar refém disso tudo! Não adianta ficar triste pelos (poucos) likes no início e postar coisas só para aumentá-los! Como assim? Sempre existirão pessoas que vão achar o que tu faz o máximo e vão te estimular a continuar melhorando, entretanto, do outro lado, terão aqueles falando mal. É natural. Se você postar o que você gosta e o que você acha bom, com o tempo, você vai ter fãs que realmente gostam daquilo que tu faz. 😉

cosplaymochi301

Lá fora, a cultura geek está bem difundida e profissionais como cosplayers são adorados por uma grande parcela do público. Não é raro ver cosplayers que se espelham em seus ídolos, pois eles nos motivam a sempre querer melhorar. Aqui no Brasil, alguns cosplayers têm conseguido chegar a fama e são convidados, inclusive, para eventos internacionais. Porém, pelo que se pode ver a base de fãs deles é formada pela maioria de estrangeiros. O que está havendo com os brasileiros? Será o eterno pensamento “Ah, se é importado é bom; senão não”? Esperamos que não! Eu voto naquela mudança lenta e contínua… Afinal, somos um povo criativo e tem muita gente boa fazendo um trabalho espetacular por aqui. 🙂

Embora existam aquelas pessoas que não vão levar a sério se você disser que é cosplayer e quer viver disso, a sociedade também está em um lento processo de transformação e profissões menos “convencionais” estão começando a ser mais bem aceitas.

Achou nossa mensagem importante e quer que ela chegue em mais pessoas? Ajude o Fast Food Cultural a crescer, seja um financiador! Você pode contribuir com o projeto através do Patreon ou Apoia.se, acesse os links, confira nosso vídeo, nossos objetivos, leia outros textos nossos e faça parte da nossa família.