Esse prato não sairia do forno sem o financiamento de: Tiago Pariz Almeida!
Quer ver seu nome aqui? CLIQUE e saiba como.


Ícone do basquete no início do século passado graças ao homem que o reinventou, o All Star tradicional, futuro Chuck Taylor, acabou por ser, também, marca registrada do rock e todas as suas vertentes. Amplamente disseminado em shows, festivais, usado por bandas do mundo todo e de todos os estilos, o tênis barato (nem tanto agora), estiloso e nada confortável, virou símbolo de gerações. E continua sendo, ainda hoje, mas com um alcance ainda maior. Apesar disso, de sair das catacumbas do underground, o tenizinho tem um carinho especial, e sempre terá, pelo rock, pois, muito embora tenha surgido no basquete, foi o gênero musical e seus seguidores que o fizeram ascender tantas vezes e hoje ser uma das marcas mais queridas e sólidas do mundo (especialmente depois que a Converse All Star foi comprada pelo conglomerado Nike).

E foi pensando nessa paixão entre público e tênis que a empresa Agency Republic transformou o Chuck Taylor Converse All Star num Chet Atkins Converse All Wah! O tênis, que tem o nome do primeiro guitarrista a usar o sistema de distorção, leva um circuito interno que o transforma num pedal de guitarra, o famoso wah-wah, tendo duas conexões dos lados: uma para o instrumento e outra para o cubo. A instalação parece ser mais sensível, mas com um pouco de prática deve ser simples de conseguir controlar, e é uma ideia genial que, bom, camufla um objeto caro em um tênis relativamente/aparentemente barato. Se vão produzir em escala? Duvido muito, esse é o tipo de coisa que você vai ter que pedir pra aquele seu amigo que entende de eletrônica olhar o vídeo e te ajudar a fazer. Se os cabos vão atrapalhar a sua performance? Bem, foda-se, porque é genial! Toca pelo menos uma música com o bagulho no show. Se é fake? Tudo pode ser fake, mas parece que não.

Achou nossa mensagem importante e quer que ela chegue em mais pessoas? Ajude o Fast Food Cultural a crescer, seja um financiador! Você pode contribuir com o projeto através do Patreon ou Apoia.se, acesse os links, confira nosso vídeo, nossos objetivos, leia outros textos nossos e faça parte da nossa família.