Esse prato não sairia do forno sem o financiamento de: Tiago Pariz Almeida!
Quer ver seu nome aqui? CLIQUE e saiba como.


Quanto mais Titãs melhor? Era o que eu pensava, pois até agora tudo que havia sido divulgado escondia eles demais, sendo que os poucos vídeos que revelaram as criaturas gigantescas me decepcionaram e eu tinha esperanças de que os efeitos especiais ainda não tivessem sido finalizados. O filme foi lançado, vem arrastando multidões no Japão e eis que os efeitos especiais continuam exatamente iguais aos do primeiro vídeo, a mesma grande porcaria onde pessoas foram inseridas com recursos de croma key (fundo verde/azul) em meio aos cenários. Recursos similares foram utilizados antes no cinema japonês por filmes de orçamento muito inferior, como é o caso de Casshern (também adaptado de um anime) e de Goemon (baseado na lendo do “Robin Hood” japonês), no entanto nesses dois filmes o recurso foi utilizado com sucesso. Em Ataque dos Titãs O que vemos aqui é o contrário, é algo que desastroso, visto que a história em questão depende dos seres criados em CGI. A aplicabilidade do croma key foi muito mal utilizada, dando a impressão de o filme ser um tokusatsu de baixo custo (como já disse aqui em outras oportunidades). Agora, com esse vídeo que expõe claramente os Titãs, eu tenho a certeza de que tudo que expressei até agora é fato.

attackontitan01

Croma key não é algo fácil de se trabalhar, ainda mais nessa escala, mas cheguei ao ponto de ter uma sensação de efeitos especiais um tanto Chaves/Chapolin em algumas cenas, e isso é grave. As criaturas parecem tão deslocadas do cenário quanto ocorria no seriado cômico mexicano do genial Roberto Gomez Bolaños, a diferença é que aqui não estamos falando de comédia, e nem de algo lançado entre as décadas de 70 e 80, mas sim de um blockbuster lançado em 2015. Ataque dos Titãs poderia e deveria ter aplicado efeitos melhores, visto que tem público suficiente para bancar os gastos nos cinemas, ou não estamos falando de um fenômeno mundial? Eu, pessoa um tanto deslocada do mundo anime/mangá/japão/coisital há algum tempo, assim ouvi falar da série Ataque dos Titãs tive uma vontade absurda de ver, engoli sua história em duas noites, e fiquei impressionado com todo conteúdo que foi transmitido ali. É simplesmente triste ver o descaso com algo que possui tantos fãs, quando vimos recentemente uma trilogia baseada em Samurai X ter tanto sucesso e criticas positivas com quase que 100% de efeitos práticos.

attackontitan00

Aí voltamos na questão central desse post: Ataque dos Titãs depende dos efeitos especiais, e a produção do filme CAGOU para esse COLOSSAL detalhe. E não que as criticas sobre o filme que vi não tenham sido positivas, mas até que ponto elas foram escritas por fãs mais hardcores, ou pessoas que entendem do conteúdo reproduzido ali? Como não entendo lhufas de japonês ainda não peguei nada que pudesse me dar mais detalhes, mas eu espero, sinceramente, que eu esteja errado e que a narrativa do filme seja tão boa que consiga sobrepor as falhas cometidas com o uso em excesso do croma key, e já deixo aqui uma dica: peçam a Kami-Sama para que esses filmes passem nos cinemas daqui, pois se croma key, que precisa de uma certa escuridão e contraste estourado para “tapar furos”, já fica difícil de ser apreciado na tela grande, imagine só na sua televisão. De qualquer forma, desconsiderando todos os titânicos problemas, o trailer até que está bom:

Somado aos filmes chega a notícia de que a dTV, serviço de streaming do Japão, lançará uma micro-série live-action de 3 episódios ligada aos filmes. A série traz história paralela e abordará o dia a dia dos soldados que combatem os Titãs na tentativa de salvar a humanidade, e ela também recebeu um trailer que você pode conferir logo abaixo. A série estreará no próximo sábado, 15 de agosto, com um episódio de 30 minutos e os outros dois serão veiculados nos dois sábados seguintes do mesmo mês.

Achou nossa mensagem importante e quer que ela chegue em mais pessoas? Ajude o Fast Food Cultural a crescer, seja um financiador! Você pode contribuir com o projeto através do Patreon ou Apoia.se, acesse os links, confira nosso vídeo, nossos objetivos, leia outros textos nossos e faça parte da nossa família.