Esse prato não sairia do forno sem o financiamento de: Tiago Pariz Almeida!
Quer ver seu nome aqui? CLIQUE e saiba como.


Ligo o meu carro, uma enorme caminhonete, e crianças se assustam. Normal, isso pode acontecer com qualquer um, peço desculpas pelo ocorrido se for necessário e está tudo bem. Mas e se eu for negro? Pois é, se eu for um negro, especialmente se eu morar nos Estados Unidos, corro risco de ter voltada contra mim uma chuva de racismo. Aquele que todos teimam em dizer que não existe.

É absurdo o que essa senhora faz, especialmente por estar na frente dos filhos, chegando ao ponto de dizer que os filhos, duas crianças que devem ter no máximo oito anos (a mais velha), também não gostam de negros. Sério, em que mundo essas pessoas vivem? Por que criamos esses ciclos de violência? Espero, muito, que filhos de mulheres como essa não cheguem ao final da vida pensando como ela. Espero que no meio do caminho ocorra algo que mude a cabeça deles.

Eu, por exemplo, já fui uma pessoa entupida de preconceitos, mas mudei tudo isso sozinho. Mas no meu caso o preconceito não veio da MINHA MÃE, como nesse caso, o preconceito veio do meio, o que para uma criança é fatal, visto que você nem sempre vai estar do lado dela instruindo que aquilo é errado. Mas no caso dessas crianças o problema é ainda maior, visto que a MÃE delas perpetua o que se vê acontecendo em todos os cantos.

A mulher foi entrevistada por uma rádio onde usou a desculpa de ser bipolar para justificar suas palavras e ainda usou a desculpa de todo racista: ter relacionamento próximo com algum negro; ela disse que não tinha como ser racista porque tinha um primo negro. Sério mesmo? Tá bom minha senhora, tá bom. Abaixo o áudio da entrevista.

Bipolaridade não é desculpa para o que foi dito, nada é desculpa para o que foi dito. Se ela estava irritada bastava gritar que o filho se assustou, sem soltar todo racismo do mundo em cima do rapaz.

Achou nossa mensagem importante e quer que ela chegue em mais pessoas? Ajude o Fast Food Cultural a crescer, seja um financiador! Você pode contribuir com o projeto através do Patreon ou Apoia.se, acesse os links, confira nosso vídeo, nossos objetivos, leia outros textos nossos e faça parte da nossa família.

Sobre o Atendente

Administrador e gerador de conteúdo
Google+

Militância pé na porta! "Às vezes está louco na problematização". Cru. Somente a verdade, nada mais que a verdade. Já foi ignorante e às vezes pensa que é inteligente. Viciado em: consumir informação, alguns jogos, música e sexo. Se formou DJ e Produtor Musical pela AIMEC, não era o que a família queria. Preza por água de boa qualidade (não me venha com Crystal), bem como cerveja (não me venha com Skol). Cozinha muito bem e não come animais. Mora no Cubo Mágico, QG de operações localizado em Porto Alegre, mas é mineiro e come pão de queijo enquanto ainda tiver. Torce para o Palmeiras: "Ninguém é perfeito". Idealizador, fundador, pica das galáxias e rei do universo. Obrigado, de nada.

Lanches Similares