Esse prato não sairia do forno sem o financiamento de: Tiago Pariz Almeida!
Quer ver seu nome aqui? CLIQUE e saiba como.


Nunca vi um vídeo dessa criatura, apenas lia transcrições das merdas que ela cagava pela boca, estava me guardando, mas quando li na Folha Social que ela se superou na sua última “opinião”, porra, tive que assistir. Depois de ver o que vi e ouvir o que ouvi, fico pensando nas criaturas que concordam que ela é uma mula, mas que, nesse caso, tem opinião semelhante; será que apoiaram? Ou viram que isso não é opinião valida.

A moça das estatísticas cuspidas e sem checagem, profere coisas como: “A atitude dos vingadores é até compreensiva”, “O que que resta ao cidadão de bem, que ainda por cima foi desarmado? Se defender, é claro”, “…legitima defesa coletiva”, “…e aos defensores dos direitos humanos que se apiedaram do marginalzinho preso ao poste, eu lanço uma campanha: ‘Faça um favor ao Brasil, adote um bandido'”; a mina é tão descontrolada que chega a se tremer. Fácil falar quando se é branca, loira e de classe alta.

Essa criatura, que “defende” tanto a família, deveria estar internada num hospício e a você que concorda com ela, eu apenas deixo meu lamento e desejo de melhoras; boa sorte.

E o SBT: deveria, de uma vez, criar um programa chamado “Violência simbólica, intolerâncias, elitismo e preconceitos, com Raquel Sheherazade”, ou “Escrotizando a sociedade, com Rachel Sheherazade”. Ainda mais agora que o Danilo Gentili está nessa mesma emissora, consigo imaginar os dois juntos num programa “instruindo a população”. Fantástico! É uma vergonha que Silvio Santos esteja investindo em “produtos” de tão baixa qualidade a troco de meia dúzia de pontos a mais na audiência, ou nem isso.

Em tempo: o país precisa começar a investir massivamente em educação para que pessoas como a Rachel deixem de ser ignorantes e pessoas, como o rapaz que foi preso no poste, não precisem assaltar para sobreviver.

 

NOTA DE REPÚDIO DO SINDICATO DE JORNALISTAS DO RIO DE JANEIRO:

“O Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Município do Rio de Janeiro e a Comissão de Ética desta entidade se manifestam radicalmente contra a grave violação de direitos humanos e ao Código de Ética dos Jornalistas Brasileiros representada pelas declarações da âncora Rachel Sheherazade durante o Jornal do SBT.

O desrespeito aos direitos humanos tem sido prática recorrente da jornalista, mas destacamos a violência simbólica dos recentes comentários por ela proferidos no programa de 04/02/2014 (http://www.youtube.com/watch?v=nXraKo7hG9Y). Sheherazade violou os direitos humanos, o Estatuto da Criança e do Adolescente e fez apologia à violência quando afirmou achar que “num país que sofre de violência endêmica, a atitude dos vingadores é até compreensível” — Ela se referia ao grupo de rapazes que, em 31/01/2014, prendeu um adolescente acusado de furto e, após acorrentá-lo a um poste, espancou-o, filmou-o e divulgou as imagens na internet.

O Sindicato e a Comissão de Ética do Rio de Janeiro solicitam à Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj) que investigue e identifique as responsabilidades neste e em outros casos de violação dos direitos humanos e do Código de Ética dos Jornalistas Brasileiros, que ocorrem de forma rotineira em programas de radiodifusão no nosso país. É preciso lembrar que os canais de rádio e TV não são propriedade privada, mas concessões públicas que não podem funcionar à revelia das leis e da Declaração Universal dos Direitos Humanos.

Eis os pontos do Código de Ética referentes aos Direitos Humanos:

Art. 6º É dever do jornalista:

I – opor-se ao arbítrio, ao autoritarismo e à opressão, bem como defender os princípios
expressos na Declaração Universal dos Direitos Humanos;

XI – defender os direitos do cidadão, contribuindo para a promoção das garantias
individuais e coletivas, em especial as das crianças, adolescentes, mulheres, idosos,
negros e minorias;

XIV – combater a prática de perseguição ou discriminação por motivos sociais,
econômicos, políticos, religiosos, de gênero, raciais, de orientação sexual, condição física
ou mental, ou de qualquer outra natureza.

Art. 7º O jornalista não pode:

V – usar o jornalismo para incitar a violência, a intolerância, o arbítrio e o crime;

Também atuando no sentido pedagógico que acreditamos que deva ser uma das principais intervenções do sindicato e da Comissão de Ética, realizaremos um debate sobre o tema em nosso auditório com o objetivo de refletir sobre o papel do jornalista como defensor dos direitos humanos e da democratização da comunicação.”

 

OPINIÃO DA PRESIDÊNCIA DO PSOL:

“Defendo total liberdade de imprensa, mas não a liberdade para mandar torturar, matar, assassinar e fazer justiça com as próprias mãos(…)

(…)Ser anticonstitucional, ilegal e aplaudida, para quê? Atrás do ibope, atrás do medo da população, da marginalidade, atrás daquilo que não se investe em saúde, em educação, em mobilidade urbana, em resposta à pobreza que está aí”

*Afirmaram que vão entrar com uma representação contra ela no MP.

 

COM A PALAVRA, SENOR ABRAVANEL: 

Achou nossa mensagem importante e quer que ela chegue em mais pessoas? Ajude o Fast Food Cultural a crescer, seja um financiador! Você pode contribuir com o projeto através do Patreon ou Apoia.se, acesse os links, confira nosso vídeo, nossos objetivos, leia outros textos nossos e faça parte da nossa família.

Sobre o Atendente

Editor chefe, administrador, fotógrafo, criativo, mediador do #FFCBoteco, cozinheiro no #FFCNaCozinha e fundador
Google+

Militância pé na porta! “Às vezes está louco na problematização”. Cru. Somente a verdade, nada mais que a verdade. Já foi ignorante e às vezes pensa que é inteligente. Viciado em: consumir informação, alguns jogos, música e sexo. Se formou DJ e Produtor Musical pela AIMEC, não era o que a família queria. Preza por água de boa qualidade (não me venha com Crystal), bem como cerveja (não me venha com Skol). Cozinha muito bem e não come animais. Mora no Cubo Mágico, QG de operações localizado em Porto Alegre, mas é mineiro e come pão de queijo enquanto ainda tiver. Torce para o Palmeiras: “Ninguém é perfeito”. Idealizador, fundador, pica das galáxias e rei do universo. Obrigado, de nada.

Lanches Similares